Comparativo entre tijolos ecológicos e outras alvenarias

Estudo comparou tijolos ecológicos, tijolos cerâmicos (baiano) e blocos de concreto

14/01/2016 – A Tijolos Ecológicos Trindade desenvolveu um estudo comparativo entre diferentes materiais utilizados em construção de paredes, sejam eles elementos de vedação ou estruturais (tijolos ecológicos de solocimento, tijolo cerâmico de 9 ou 15 (baiano ou lajota) e blocos de concreto estrutural).
O estudo revelou que para o tipo de acabamento mais prevalente entre os clientes da Tijolos Ecológicos Trindade, que o de tijolo ecológico aparente na área externa (com resina, rejunte e sem pintura) e na área interna com rejunte e pintura, o tijolo ecológico de solocimento apresenta vantagens que variam desde 10,4% (em comparação com tijolo baiano de 9) até 19,5% (em comparação com tijolo baiano de 15), passando por uma vantagem de 15,6% em relação ao bloco de concreto estrutural. O custo por m² de parede com o tijolo ecológico para este tipo de acabamento é de R$ 104,38 em comparação com R$ 115,18 do tijolo baiano de 9, R$ 124,72 do tijolo baiano de 15 e R$ 120,71 do bloco de concreto estrutural.
Para este estudo, foi utilizado um modelo de casa com 36m² de área construída e 88m² de paredes. Neste caso, e considerando o acabamento com o tijolo ecológico citado acima, as diferenças nos preços finais de parede variam de R$ 952,51 (em comparação com tijolo baiano de 9) até R$ 1.793,25 (tijolo baiano de 15). Caso a casa tenha 100m² e 234m² de paredes (2,66 vezes a mais da casa modelo utilizada), as vantagens dos tijolos ecológicos poderão variar de R$ 2.532,14 até R$ 4.767,14 nos custos das paredes finais.

resumo-estudo-comparativo-tijolo-ecologico-alvenarias

Porém, como os tipos de acabamentos e materiais utilizados podem variar muito, as vantagens também podem ser variadas. O tijolo ecológico pode apresentar economias de até 40,4% em comparação com uma casa feita com tijolo cerâmico baiano de 15, no caso de um acabamento de tijolo ecológico aparente nas áreas externa e interna (com resina e rejunte), até mesmo uma economia ao redor de 5%, no caso do comparativo de tijolo baiano de 15 nas áreas interna e externa em relação ao tijolo ecológico com acabamento de tijolo ecológico aparente (externo) e reboco e pintura na área interna.
O estudo foi feito com base no modelo desenvolvido pelo engenheiro Renê Ferreira em seu trabalho de conclusão de curso de Engenharia Civil no Centro Universitário UNIS de Varginha, MG, e complementado ou atualizado com dados da TCPO/Guia da Construção (Jun/15), preços de Varginha e Cambuquira (Jan/14 e Jan/16 respectivamente), tabelas SINAPI (Mai/15), dados do SINDUSCON-LAGOS e cálculos próprios da Tijolos Ecológicos Trindade na ausência de dados nas fontes supracitadas.

Para ter acesso ao estudo completo, acesse o link:

http://www.tijolosecologicostrindade.com.br/Estudo-Comparativo-Alvenarias-v1.1.pdf

(Para melhor visualização, ampliar para 300% de zoom no PDF)

Top